Aguarde
Opinião dos Consumidores:50(Avaliações)
O Perfuraneve
Percorrendo a branca imensidão de um eterno e congelante inverno de solidão, corre, de uma ponta à outra da Terra, um trem cujo movimento nunca se encerra... É o Expresso Perfuraneve, com seus mil e um vagões. É o último bastião da civilização!
Comprar

Por: R$ 64,90

Preço à vista: R$ 64,90

Mais formas de pagamentoAdicionar a lista de desejosAdicionar ao carrinho
Opções de Parcelamento:
  • à vista R$ 64,90
Outras formas de pagamento

Vídeo

Sobre o Livro

O inverno chegou e pode durar para sempre! Após uma hecatombe nuclear que alterou o clima da Terra e a afundou em uma eterna Era do Gelo, a humanidade não tinha chance nenhuma de sobreviver. Exceto por um pequeno grupo que encontrou refúgio em um trem de tecnologia revolucionária, o Perfuraneve.


A locomotiva representa a salvação da humanidade e confina, em seus mil e um vagões, toda a esperança de vida no planeta. A convivência se torna o grande desafio para os últimos representantes da espécie, que rapidamente se adaptam e organizam a vida no novo habitat. Nesse momento, os velhos mecanismos que levaram o planeta à destruição voltam à ativa, incluindo a divisão de classes: os passageiros são divididos em “castas”, cada uma em um vagão, ficando os pobres no fundo e os ricos na frente. O trem também é cenário de racismo, religião e alienação.


Considerada uma das melhores HQ de Ficção Cientifica, O Perfuraneve teve seu primeiro volume publicado em 1984 e, após a morte de Lob, Benjamin Legrand deu continuidade ao trabalho e publicou os dois volumes seguintes: O Explorador (1999) e A Travessia (2000). A edição da Aleph traz o texto integral, unindo os três volumes, diferente do ocorrido em alguns países nos quais foi lançado divido em três volumes.



A HQ funciona como um verdadeiro tubo de ensaio em que os autores analisam toda a humanidade, testando suas capacidades de organização, justiça e relacionamento, e a passagem do protagonista, vagão por vagão, é uma pintura fiel da sociedade estratificada. Com um enredo instigante e violento, repleto de ação e escárnio, O Perfuraneve é fundamental para quem aprecia grandes histórias. Em 2013, a obra foi adaptada para o cinema com o título de O Expresso de Amanhã, dirigido por Joon-ho Bong e estrelado por Tilda Swinton (O Grande Hotel Budapeste, O Curioso Caso de Benjamin Button), Chris Evans (Capitão América, Os Vingadores), John Hurt (V de Vingança, O Homem Elefante), Song Kangho e Ed Harris (O Show de Truman, Apollo 13).

Características

SubcategoriasFicção Científica, FC Contemporânea, Distopia

Ficha Técnica

Tradutor (a)Daniel Lühmann
Edição
Ano2015
Páginas280
AcabamentoBrochura
Peso1,500 kg
ISBN9788576572121
TipoLivro
Formato21,5x29cm

Adicionais

EdReviews
  • “Ficção científica distópica na sua melhor forma. Uma porta de entrada perfeita ao gênero e um dos melhores quadrinhos da Europa."



    – iO9



  • “Escrita fantástica e arte audaciosa, e ainda atual, mais de trinta anos depois."



    – The Verge



  • “Uma das melhores HQs de ficção científica já escritas!."



    – Comics Beat
  • Video



    Editora Aleph




    Cápsula – O Perfuraneve,
    de Lob, Rochette e Legrand




    E lá vem O PERFURANEVE. Percorrendo a branca imensidão. De um eterno e congelante inverno de solidão. Ele corre de uma ponta à outra da Terra, em um movimento que nunca se encerra...

    Autor

    Resumo do Autor



    Jean-Marc
    Rochette








    Nome completo
    Jean-Marc Rochette




    Nascimento
    ALEMANHA, 23.04.1956




    Gêneros literários



    Ficção Científica



    Quadrinhos



    Trabalhos notáveis



    O Perfuraneve




    Jean-Marc Rochette publicou suas primeiras pranchas na Actuel em 1974 e, em seguida, colaborou com o Mandryka (Anodin et Inodor) e com Martin Veyron (Edmond le cochon) em L'Écho des savanes. Em 1982, criou o Expresso Perfuraneve com Jacques Lob e, em 1986, veio Requiem blanc, com roteiro de Benjamin Legrand. Entre 2002 e 2009, Rochette assinou histórias em quadrinhos com René Pétillon e Fred Bernard. Além disso, ele ilustrou vários clássicos da literatura, como A Odisseia, Pinóquio, Cândido, O Pequeno Polegar, bem como vários outros livros infanto-juvenis. Desde 2009, ele vive e pinta em Berlim.




    Sobre o Autor


    Reviews

      Opinião dos leitores

      Voltar para o topo da página

      Newsletter

      Fechar

      Olá, terráqueo! Cadastre-se para receber as novidades e promoções da Aleph